top of page

Bem-Vindo ao sítio da Casa Real Portuguesa

A Casa Real Portuguesa é a guardiã do território, soberania e identidade do Reino de Portugal. Sua Alteza Real Dom Rosário, Príncipe de Saxónia Coburgo de Bragança, e Duque de Bragança, é seu titular.

A Casa Real, legítima representante de Portugal, tem uma visão para um Portugal com futuro, assente na reserva de soberania, na lei natural, na sua cultura e suas tradições e na liberdade do povo.

A Importância duma Casa Real Soberana como garante da segurança e bem estar de todos os Portugueses

S.A.R. Dom Rosário, na posse de todos os direitos atribuídos pela Santa Sé aos Reis de Portugal, e como legítimo chefe da Real Casa de Portugal, afirma e decreta a Ilegalidade  da república, entidade ilegítima ocupante, e anula os Tratados internacionais que não obtiveram o consentimento popular, incluindo o Tratado de Maastricht e o de LisboaReafirma a reserva de soberaniaProclama a Lei Natural e determinação dos seus princípios mais importantes; Posiciona a Casa Real ao serviço do Povo

S.A.R. Dom Rosário, na posse de todos os direitos atribuídos pela Santa Sé aos Reis de Portugal, decreta os direitos inalienáveis do povo Português e das populações indígenas anteriormente ocupadas - com a consequente publicação no site do Vaticano a 30/03/2022.

Casa Real Portuguesa No Exílio

S.A.R. Dom Rosário, Príncipe de Saxónia Coburgo de Bragança, Duque de Bragança, é o titular da Real Casa de Portugal, estando ainda no exílio. A Real Casa mantém o seu estatuto, quer seja ou não reinante;

S.A.R. Dom Rosário, o Chefe da Casa Real Portuguesa e História

Portugal foi fundado por D. Afonso Henriques, em 1143, como país soberano. Perdeu a soberania em 1580 e recuperou-a em 1640. Voltou a perdê-la em 1910, com a implantação da República e consequente exílio da Casa Real Portuguesa (CRP). Nunca tendo o povo sido consultado, a República instalou-se de forma ilegítima e entregou a soberania Portuguesa a entidades estrangeiras. Uma Casa Real Soberana não pode coexistir no mesmo espaço com uma república usurpadora e nunca reconhecida pelo povo.

Consulte a informação sobre soberania na pagina "A questão da Soberania".

Consulte os respectivos documentos legais na pagina:  "Sentenças Judiciais".

bottom of page